Outubro 29, 2017 compartilhar

LUXA E O ESPELHO

LUXA E O ESPELHO

Magoado pela maneira como foi dispensado pela diretoria do Sport, Luxemburgo declarou em sua página no Facebook: “A maneira de mandar um profissional do meu nível ou qualquer outro profissional no vestiário, após o jogo, intempestivamente foi um pouco desleal e sem propósito”
Pode ter razão em sua afirmação, embora não saibamos o que realmente houve nos bastidores, mas me impressiona a rejeição do treinador entre torcidas de todo o Brasil e grande parte da imprensa. Cada demissão parece ser comemorada e, ano após ano, um dos treinadores mais vitoriosos da história do futebol brasileiro vai ganhando a pecha de folclórico e ultrapassado. Luxemburgo precisa repensar sua carreira. Afirma estar alinhado com o que há de mais moderno e recusa qualquer tipo de reciclagem ou aprimoramento. Tenho a nítida impressão de que, ao se olhar no espelho, Luxa ainda se vê como o treinador top de linha que foi em clubes como Corinthians, Cruzeiro, Santos e Palmeiras. Não é mais o mesmo, embora insista em não absorver os últimos tropeços. Segue vivendo de sua gloriosa história. O espelho, em outros tempos amigo do vaidoso e competente treinador, hoje segue sendo seu maior algoz, justamente por refletir a ele próprio uma imagem que não corresponde ao seu atual momento. De projeto em projeto, Vanderlei vai se apequenando. Uma pena que prefira não notar.

Comentar